Quando você começou a se sentir velho?

9 comments
Esses dias eu e um amigo nos lamentávamos pela idade avançada que estamos alcançando. Eu disse que faria 25 e completei: “já é metade do caminho pros 30!”.

“Mas metade do caminho pros 30 é 15!”. Sim, é. Mas eu digo depois que o cara se torna um adulto de verdade. Lá por volta dos 20 anos, chegar aos 30 parece impensável. Mas o tempo chega para todos, amigão. Por mais que a gente não queira, esses números vão aumentando e vão te assombrar.

Quando tinha por volta dos meus 15 anos, lembro de conversar com a namorada do meu irmão mais velho. Ela estava comemorando “dois patinhos na lagoa”, 22 anos, e eu, pirralhão, achava ela muito velha. Principalmente quando se é criança, qualquer adulto já parece velho demais.

2Bits - 2 patinhos na lagoa, sentir-se velho
Tá, de 25 pra 22 são só 3 anos. Mas quem não gostaria de ser 3 anos mais novo?

Hoje, não só tive que superar a ultrapassagem desta marca como avanço à passos largos a uma triste realidade: ficar mais perto dos 30 do que dos 20. Porra, já não é o suficiente um monte de moleques jogando bola profissionalmente, mandando bem, tendo nascido em 1995, 97?

Conforme essas coisas vão passando pela cabeça, você pensa cada vez mais em aproveitar seu tempo, meio que num lance de “a vida é curta, bora aproveitar”. Vejo uns tiozões jogando bola quase sem correr e penso: tenho que aproveitar enquanto consigo correr pra caralho! Jogar muita bola!

Interessado por esse lance todo de se sentir velho, fiquei pensando quando e por que as pessoas começam a se sentir assim. Tipo, grande parte dos meus amigos fica um pouco grilado, como eu, de ver o número da sua idade subindo. Com minha mulher não vale a pena reclamar, já que ela é um ano mais velha e portanto o “drama” dela é maior que o meu. Então fui lá no Reddit ver o que o pessoal fala sobre o assunto. Aliás, se você não conhece o Reddit, leia este post que escrevi explicando o que é. Vale a pena!

A pergunta é “Quando você começou a se sentir velho?”

Algumas das respostas que achei mais interessantes:

1. “Agora, fazendo 25. Antes, gostava de ir à festinhas e shows de garagem. Hoje, parece que não tenho a mesma energia. Voltando cansado, prefiro ir pra casa cozinhar, assistir alguma coisa no Netflix com o meu cachorro e ir dormir”

Me identifiquei com esse comentário pois a idade transformou bastante os meus hábitos. Sempre fui muito de festas, de beber bastante e tal. Mas ultimamente fiquei mais caseiro. Igual o rapaz aí do comentário, prefiro cozinhar, assistir um filme com a patroa, ler. Claro que uma festinha de vez em quando é uma maravilha, mas toda hora já me cansa. Outra coisa que percebo é a perda de paciência pra conhecer outras pessoas. Chega uma hora que você já cansou de falar mil vezes as mesmas coisas sobre sua vida e perguntar as mesmas coisas para outros. Fazer novos amigos é bom, mas pra mim tem que ser natural, tipo quando você percebe a outra pessoa já é mais chegada. Mas ter saco pra “fazer um social” ou bater papo no elevador, aí são outros 500.

2Bits - Papo de Elevador
"Tá frio né? O que você faz?" Não dá. Sai fora. Para com isso.

2. “Fazendo 29 anos. Agora minhas ressacas duram 48 horas”

HAHAHA. Ainda não cheguei nesse ponto e espero não chegar tão cedo. Em relação às transformações do próprio corpo, tenho medo mesmo é de perder o pique na hora de fazer esportes. Gosto muito de jogar futebol e meu estilo de jogo é muita correria. Também gosto de viajar e andar muito, carregar mochila pesada. Ficar velho pode significar, além de ressacas prolongadas, um estilo de jogo mais parado e dinheiro gasto em táxi quando o cara vai turistar.


3. “Aos 22 comecei a dar aulas e as referências que usava da cultura popular nenhum dos meus alunos entendia”

Esse comentário foi supimpa, do balacobaco. Assim como as gírias, outras coisas mudam. Muitos jovenzinhos de hoje em dia se surpreendem quando descobrem que o Dave Grohl tocava no Nirvana. Não que eu me importe, mas imagino como é ter sei lá, uns 50 anos, e grande parte da sua própria vida, das suas experiências, virar “velharia” ou coisa de um passado longínquo e desinteressante para as gerações mais novas.


2Bits - Nirvana
Fato: um bebê morreu afogado pra fazer essa capa... Mentira. O cara tá vivo e ficando velho também.

4. “Quando fui abastecer o carro, o galão de gasolina tava $2,95 e pensei: ‘porra, na minha época era 99 centavos’”

HAHAHA QUEM NUNCA? Provavelmente todo mundo se depara com esse assunto de vez em quando. “Nossa, 3 pila no busão! Na minha época era 70 centavos”. Apesar de grande parte desses argumentos ignorar totalmente a existência de inflação e de aumento dos salários, ainda assim parece impactante. Tipo “caralho, a passagem hoje é 4x mais cara que há 10 anos”. Fica a pergunta: quanto será que custava um cafézinho em 1900 e quanto custará em 2100?


5. “Quando fiz 40. Percebi que nunca seria o milionário que sonhei, que estava gordo, fora de forma e com a escola e universidade de 4 filhos pra pagar”

Vish, agora o papo ficou sério. 40 anos é tarde demais. Por isso é bom sempre reavaliarmos o que estamos fazendo com as nossas vidas. Pra onde vamos? Estamos felizes ou temos que mudar alguma coisa AGORA? Não deixe que esse momento de arrependimento chegue aos 40. Ao invés, procure fazer o que gosta, não ser irresponsável com sua saúde e assuntos mais sérios (4 filhos? porra.) e acima de tudo: aproveitar o caminho. Esperar pra curtir quando ficar velho ou quando tiver dinheiro é uma baita besteira. Aproveite o agora.


Bom, antes alguém de 30 parecia velho pra mim. Hoje é só mais uma pessoa perto da minha faixa de idade. A diferença é enorme. Os números não param de subir, e assustam. Mas apesar do susto, não podemos focar só nos números. Foque em quem você é, no que você faz. As brincadeiras que faço hoje em dia são as mesmas de anos atrás. Muitos dos meus amigos são os mesmos, cresceram comigo. Por dentro, ainda me sinto quase que um adolescente. Como botei ali na minha bio do blog, o importante é manter um espírito jovem e vontade de aproveitar a vida.

E você? Quando foi a primeira vez que se sentiu velho? Compartilha a sua história, pode comentar como anônimo mesmo, não dá nada! Nem que seja só pra dizer que ainda sou novo e tô reclamando de boca cheia ;))



2bits




Se gostou do post e do blog, fala comigo lá no twitter! A interação com quem lê é a coisa mais legal de manter um blogzinho modesto como o meu ;)

9 comentários:

  1. quanta bobagem, idade pode mudar sua capacidade fisica e sua aparencia, mas jamais uma pessoa de 30 nao podera conversar com um jovem de 20, pois idade ta na cabeça, pra mim, idade é apenas um numero pra vc saber a quanto tempo esta no mundo e quando morrer, quanto tempo ficou aqui. Idade sao apenas numeros, mta bobagem nesse seu post.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quanto à "mas jamais uma pessoa de 30 nao podera conversar com um jovem de 20", eu nunca disse isso. Sério mesmo, não insinuei isso em nenhum lugar do post. E em relação à idade ser só um número, olha o que escrevi, nessa mesma linha: "Mas apesar do susto, não podemos focar só nos números. Foque em quem você é, no que você faz."

      Então nós dois concordamos em tudo, na verdade. Talvez eu tenha sido mal interpretado. Mas obrigado pelo seu comentário, de repente preciso trabalhar minha escrita e ser mais claro nos próximos textos ;)

      Excluir
  2. Comecei a me sentir velha quando lembrava de acontecimentos que, frequentemente, tinham ocorrido há mais de 5 anos. E pior: ainda pareciam tão recentes pra mim!
    Acho que o mais triste de ficar velha é pensar que a minha saúde e aptidão física podem me limitar de fazer algumas coisas. Como esportes ou viagens, como vc mesmo disse. Por isso tento cuidar da saúde enquanto ainda estou "nova" (o que um jovenzinho de 15 anos discordaria! haha).
    Mas, internamente, a idade tem me feito cada vez melhor. Me sinto mais madura, sábia e feliz com as minhas escolhas :)

    Adorei o post e os exemplos! É legal saber que outras pessoas fazem as mesmas reflexões que a gente... Parabéns, Pedro!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa! É igual quando a gente pensa em algo que aconteceu sei lá, em 2005 ou 2006, e já faz quase 10 anos! :OO

      Mas gostei mesmo da parte sobre a maturidade e alegria com as escolhas. Essa é a melhor parte de envelhecer, deveria ter falado sobre isso no post! ;)

      Excluir
  3. É tenho 21 e vejo que não fiz quase nada do que queria.. e estou começando comprei um skate essa semana =D Very excited haha.
    Trilha sonora:
    https://www.youtube.com/watch?v=ooV_JLkFcpw
    https://www.youtube.com/watch?v=LpJi8_2rL2g

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Curti muito a trilha sonora, incluindo aquela que mandasse pelo twitter! Valeu brother! E dalhe rolê no teu novo skate, é bom pra caramba! :D

      Excluir
  4. Desobri o site há poucos dias. E estou curtindo. Pareço um "tiozão" esrevendo certinho. Mas na verdade já vou fazer 32. Não me sinto velho, mas as coisas com o passar dos anos vão ficando sem graça. Quando vejo as pessoas que morreram e ou se mataram antes dos 30, vejo que a vida perdeu a graça. E penso isso mesmo, mesmo se você tiver dinheiro, filhos, e tudo de bom. Uma hora a vontade de viver também vai, não importa se tm 20 ou 30 anos. Agora depois dos 30 é to aproveitando um pouco, saindo mais e tals, depois de ralar bastante e guardar um money. Mas não me sinto velho. Vejo a molecada de 17, 20 anos com mó preguiça de fazer as coisas. Não tenho medo de me arriscar, mas se tivesse esposa e filhos acho que seria diferente. O fato é que ainda estou à procura de fazer algo que realmente gosto.Até lá vou aproveitando. Como noúltimo comentário, voltei a andar de skate depois de 15 anos. Montei um pra vertical e bora descer o pipe !!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Creio que uma das coisas mais importantes é não perder essa gana de viver, explorar, fazer as coisas. Eu já sinto isso em mim às vezes e quando percebo acabo tentando me forçar a encontrar energia, afinal se não for agora que somos jovens e com disposição, será quando? Tais mais que certo meu amigo, espero que curtas o teu skate novo, garantia de uns bons tombos! Abraço!

      Excluir
  5. Sempre me senti mais velha do que realmente sou! Mas agora aos 23 anos é quando estou mais me sentindo velha e cansada de tudo, acho que faz parte do amadurecimento e da metamorfose que enfrentamos o tempo todo ao longo da vida, e elas sempre são um porre, muitos pensamentos, irritabilidade de manias atuais que se tornam antigas, qualquer assunto não prende mais sua atenção, você não tem vontade mais de beijar qualquer idiota bêbado em uma festa, estou com vontade de comer tudo o que é porcaria e preguiça de malhar, quero amigos reais, amores reais, cansei das baladas.

    ResponderExcluir

Seu feedback é muito importante pra mim! Me diz aí o que você achou :))

2Bits. Tecnologia do Blogger.