O que você esconde?

9 comments

Quando o cara é menor, tem muitas coisas a esconder. Por falta de confiança e por uma certa confusão do que é certo e o que é errado, muita gente prefere não mostrar pra todo mundo coisas que faz ou é.

2Bits - o que você esconde?
Admito que sempre quis fazer um desse pra esconder alguma coisa


No meu caso, eram os cigarros.

Fumei meus primeiros cigarros numa Oktoberfest, no longínquo ano de 2007. À época, já adorava beber com meus amigos e a tradicional festa alemã acabou sendo a ocasião perfeita para esta primeira vez. Uma coisa levou a outra. Gostei da parada.

Passei a fumar escondido às vezes. Eu e um grande brother do terceirão saíamos do colégio e andávamos quadras e mais quadras, íamos para muito longe, só pra fumar um cigarrinho. Eu morria de medo que algum amigo por acaso passasse perto do lugar onde estávamos e descobrisse meu grande crime. Eu encarava o cigarro como uma parada muito errada. Era como se as amizades que eu tinha fossem ser manchadas caso me vissem fumando. Tolice.

Fumávamos umas cigarrilhas, geralmente uma atrás da outra e bem rápido, para depois nos entupirmos de desodorante e recolocar as camisetas, previamente tiradas para evitar a impregnação do cheiro. (Aliás, coisa de adolescente inocente, porque o cheiro daquela desgraça inevitavelmente fica na mão, cabelo, bermuda...)

Fumar escondido: você, Ronaldo Fofômeno e outras milhares de pessoas curtiram isso

Nas festinhas, tinha vontade de fumar mas nunca fumava. Tinha medo do que os outros pensariam sobre mim, jovem adolescente cometendo tamanho crime. Meus melhores amigos não sabiam e nunca poderiam saber.

Em casa, escondia com igual astúcia. Do banho caprichado logo que chegava de uma fumadinha à lugares especiais no quarto onde podia esconder meu maço, tudo era meticulosamente calculado para não revelar o que eu estava fazendo.

Um dia, estava assistindo seriados de madrugada e resolvi fumar um cigarrinho. Dentro do quarto. De janela fechada. É, grande ideia!

Tinha pensado: “AH! Dane-se! Amanhã acordo cedo, abro bem as janelas, taco desodorante no quarto e nunca ninguém vai perceber!”. Ai ai, jovem inocente. Eis que minha mãe acorda mais cedo que eu, obviamente, e vai direto pro meu quarto me chamar pra alguma coisa qualquer. A catinga era imensa, eu não havia aberto a janela nem por 1 segundo e tinha fumado 4 cigarrinhos no meu cafofo. Silenciosamente, mamãe percebeu. Mas não comentou nada.

Até que um dia eu estava no computador bem tranquilão, jogando Tibia ou fazendo qualquer outra besteira sem importância, quando dei umas tossidas fortes. Com o assunto entalado na garganta, minha mãe gritou lá da cozinha: “Isso, FUMA!”. Não respondi, em choque. “Como ela sabe?”, pensei. Depois de 8 anos deste episódio, bizarramente até hoje nunca mais comentamos sobre o assunto, mesmo tendo uma excelente e transparente relação com a véia.

Em casa, costumava esconder meus maços dentro de uma pasta velha de colégio, item pelo qual nunca ninguém da família nem a moça que limpava a casa às vezes teriam o menor interesse. Ela ficava estrategicamente deitada sob uma pilha de outras mochilas e pastas velhas. O local perfeito, mas de difícil acesso. Depois, passei a guardar num lugarzinho secreto dentro do meu armário. Abrindo a porta principal, o móvel meio que tinha uma paredinha na qual era possível esconder alguns itens pequenos atrás. Bingo, era lá meu lugar perfeito. E até pouco tempo atrás tinha meu macinho de cigarros por ali, embora hoje já não curta mais fumar.

Mas muita gente esconde coisas diferentes. Tem quem fume escondido. Tem gente que só escuta um artista X quando tá sozinho. Tem gente que passa a vida toda no armário. Curioso pelo assunto, fui lá no Reddit (como sempre) ver o que a galera fala sobre. A pergunta é:

O que você esconde?

Selecionei algumas respostas interessantes:

1.  “Que tenho depressão”
- Não sou especialista no assunto nem psicólogo, mas essa talvez seja a ÚLTIMA coisa que você deveria esconder dos outros. Tanto pra depressão quanto pra muitos outros problemas, você precisa é de apoio e conselho das pessoas mais próximas, e não fazer a parada crescer dentro de você escondendo dos outros. Tem um grafite numa rua aqui de Floripa que diz:

Teu caos, guardado, cresce.

2. “Meus pais são extremamente religiosos, meu pai é pastor e eu venho escondendo minha repulsa pelo assunto há 21 anos. Sou ativo na igreja e passo bastante tempo lá, mas tudo pra manter meus pais felizes”
- Cara, para. Você não deveria viver a vida que esperam de você, e sim a que você quer. Se os seus pais te amam, vão aceitar que você não tenha as mesmas crenças deles. Uma conversa difícil olho-no-olho vale mais do que uma vida fingindo ser alguém que não é.

2Bits - o que você esconde?
Faça como o Archer e não guarde segredos sobre quem você é       

3. “Minhas notas na facul”
- Ah, bixo. Devias ter medo de rodar, de não arranjar trampo no futuro, não dos seus pais. Para de procrastinar, vai estudar e aumentar essas notas, pô.

4. “Que eu tenho uma coleção de mais de 3.000 quadrinhos, centenas de action figures e sou obcecado por Adventure Time. É difícil esconder isso da minha mulher pra sempre.”- Na moral, qual o problema de colecionar paradas que você gosta? Foda-se. No máximo alguns vão pensar que você é um nerdzão, mas e daí? 

5. “Às vezes quando tô muito cansado, sento na privada em um banheiro qualquer e tiro uma soneca”
- HAHAHAHAHAHAHAHAHA

6. “Minha coleção de brinquedos sexuais”
- Hmmmm. Se pá esconde mesmo.

7. “Que eu já fiz sexo em todos os cômodos da casa dos meus pais”
- HAHAHAHA. Tá. Esse é o tipo de coisa que você pode continuar escondendo pro resto da vida, não dá nada. Não vai contar pra eles no meio de um jantar de família.


Os últimos 3 itens foram pura zoeira. Agora voltando ao lado sério da história...

Hoje, se eu quiser fumar uma vez ou outra não é um problema para mim e com certeza também não é problema algum para ninguém. Não tenho mais nada para esconder.

Gosto de ampliar esse pensamento para todas as áreas da vida. Se o importante é ser feliz, por que esconder algum hábito que você gosta? Cara, seja quem você é de verdade. Cada um tem um gosto diferente e isso é o que faz as pessoas interessantes. Se todo mundo seguisse os padrões, a vida seria chata pra caralho.

Curto muito o que o Dave Grohl disse sobre guilty pleasures (esses prazeres, coisas que você gosta mas esconde e se sente culpado por gostar):

Não acredito em guilty pleasures. Você deveria poder gostar do que você gosta. Se você gosta da porra de uma música da Kesha, ouça a porra da música da Kesha. É isso que tá  errado com a nossa geração: 'Você não deveria fazer isso. Fazer aquilo não é legal'.    Vai se foder! Esse é quem eu sou, porra! - Dave Grohl

2Bits - Dave Grohl guilty pleasures
Falou e disse

O que você sempre escondeu dos outros? Algum objeto, uma coisa que você fazia... Tem algum lugarzinho X na sua casa que é ou era o seu esconderijo secreto? Conta aí nos comentários! Pode ser como anônimo mesmo! O que você esconde?












9 comentários:

  1. Escondia um blog (hehe).

    Por 8 anos.

    Todas as questões com as quais achava difícil lidar, pequenos dilemas e opiniões sobre vários assuntos acabavam parando por lá. Os textos mostravam muito quem eu era, daí a repulsa por mostrá-los a alguém próximo ou minimamente conhecido.

    Respeitando o clichê, sempre fui conhecido por todos como um cara de poucas palavras (na maioria das vezes, nenhuma palavra). Daí o anonimato da internet foi a minha glória. Podia mostrar COMO eu era sem precisar mostrar QUEM eu era.

    Enfim, fui tendo cada vez menos tempo pro blog até que resolvi encerrar a carreira de blogueiro amador. O blog permaneceu por lá, parado.Como um monumento a quem eu era e às posições que defendia.

    Hoje eu xingo muito no twitter mesmo. Combina com o tempo que eu tenho.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Massa, Lucas! Também já fui muito mais reticente quanto à mostrar opiniões e tal na internet, mas com o tempo fui perdendo o receio. E xingar muito no twitter, quem nunca? haha Abs!

      Excluir
  2. Muito engraçado e inspirador o post.
    Eu escondo algo mais profundo, eu... sou... um alienígena. Acho que ninguém sabe, nem eu sei direito na verdade, mas tenho quase certeza. Brincadeira (ou não) à parte, não que eu esconda algo, é que nunca senti necessidade de contar certas coisas, pois nunca me foi perguntado. Por exemplo, meus pais são católicos e eu ateu, pelo fato de não serem praticantes e de não ser lá grande coisa isso, o assunto nunca chegou a ser discutido. Fora a isso, deve ter várias outras coisas, não sou uma pessoa muito expressiva. E quem não senta na privada de manhã, sente aquela sensação boa na coluna depois de horas deitado e dá uma cochilada?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. HAHAHAHA
      Muito legal ver a tua participação por aqui mais uma vez. Valeu por comentar! :))))

      Excluir
  3. A primeira coisa da lista :o
    Eu sei que não deveria fazer isso, já guardo isso a mais de 4 anos, mas ainda espero o momento certo, se é que existe. É, eu já cheguei na parte mais grave da depressão, mas mesmo assim eu não quero procurar ajuda da minha família. É isso hue

    ResponderExcluir
  4. Eu escondo uma mania que tenho de tentar sempre resolver o problema dos outros.

    Essa ideia de faz o que tu gosta e que se dane os outros é bonita no papel, mas na prática a gente costuma se importar com o que o outro pensa. Sendo o outra alguém que tem alguma importância na sua vida. Um pai, mãe, amigo, cônjuge, filho... seja quem for, de alguma forma, a gente se importa com o que eles pensam da gente. E quando o que a gente gosta de fazer é passível de reprova da parte deles, não tem como apenas dizer que se dane e seguir em frente. É preciso avaliar se a reprova tem fundamento ou é apenas opinião. Uma coisa é reprovar meu gosto por filmes ruins, isso é uma opnião, outra coisa é reprovar meu sedentarismo, que pode me prejudicar muito.

    Esconder também não é a solução. É uma ilusão: "Ah, ninguém sabe que eu fumo, to de boa". Um dia a conta virá.

    Então o ideal é fazer o que gosta sem esconder. Ouvir quem te importa e que se importa contigo, ponderar se é algo para mudar ou não e contar com o discernimento de ambas as partes. Ai que mundo lindo!!!

    Nem sempre o que escondemos é algo que gostamos, como a depressão, por exemplo. Escondemos algo que nos aflige mas que de alguma forma nos envergonha assumir. É o mesmo problema, se não puder contar com os outros qual o propósito?
    Ai mas eu fui contar o que eu escondia e tomei uma sova... Sim, eu sei. Nem sempre os outros estarão do seu lado. E é bom aprender isso logo, para sofrer menos. Não dependa dos outros. Aceite como eles são. Aceite que eles não aceitam o que você faz. Seja você a mudança que quer ver neles.

    Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo em alguns pontos, principalmente no de não esconder quem você é. Nem sempre vai ser fácil, nem sempre você vai receber apoio, mas prefiro isso do que viver escondendo quem eu sou.

      Valeu pelo comentário! ;)))

      Excluir
  5. Já sai do colégio faz muitos anos, era um colégio católico dirigido por freiras beneditinas. Elas também moravam lá, se não me engano, o lugar onde ficavam os quartos das freiras chama clausura, cujo acesso é proibido para quem não é freira. Pois bem. Imagine.
    Eu e 3 amigas entramos na tal clausura, tinha mais de 50 quartos, fomos olhando alguns e em um deles tinha um freira em velinha deitada na cama que nunca tinhamos visto. Ela parecia dormir e ficamos bem quietas quando o sinal do intervalo (recreio) tocou e tomamos um susto enorme a freirinha velinha abriu os olhos azuis quase brancos muito assustada e falava outro idioma, parecia alemão. Saímos correndo tentando segurar o choro e os gritos de pavor e conseguimos voltar para a área normal do colégio sem mais ninguém saber. Nunca contamos isso a ninguém. Acho que nunca mais falamos sobre isso. Nunca soubemos quem era ou o que houve com a freira velhinha de olhos azuis quase brancos, que falava alemão, ou algum outro idioma do leste europeu.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caraca, que história macabra! Imagina se vocês contam pra galera e as freiras dizem que não tem nenhuma velhinha de olho azul no colégio! =OOOO

      Excluir

Seu feedback é muito importante pra mim! Me diz aí o que você achou :))

2Bits. Tecnologia do Blogger.