Viajar sozinho é bom? Prós, contras e minha experiência sozinho pelo mundo

4 comments

Muita gente quer sair pra viajar mas não tem com quem ir. A opção acaba sendo viajar sozinho, o que dá medo. A maioria das pessoas não se sente confortável indo no cinema sozinha, imagina ir viajar?!

Eu já tive a sorte de viajar sozinho, em casal, em trio e em grupo. Depois de experimentar de tudo um pouco, minha opinião sobre viajar sozinho está formada - e pode ser um pouco diferente do que se vê por aí.

Viajar sozinho é bom?



Autoconhecimento

Muita gente defende a viagem solitária como uma forma de se encontrar. Você precisa fazer decisões o tempo todo, resolver problemas, se perder e se achar em cidades desconhecidas, arranhar palavras em idiomas que você talvez não domine e por aí vai, tudo sem ninguém pra te ajudar. Você tem tempo para você mesmo e para pensar. Você descobre que pode se virar sozinho em qualquer situação e ganha confiança em si mesmo - ou descobre que não sabe fazer nada sozinho, mas é forçado a fazer e aprende com isso. Toda a viagem e as situações em que você se mete são parte de uma jornada mais profunda pra dentro de si mesmo, uma caminhada de autoconhecimento.

Acredito muito em tudo isso e uso os mesmos argumentos para incentivar amigos a viajar. Porém, um fato geralmente não é abordado na discussão: essa jornada particular tem mais a ver com viagem do que com viajar sozinho. Se você sair pelo mundo com 1, 2 ou até mais pessoas, vai viver situações tão interessantes e desafiadoras quanto, que farão você crescer como pessoa e se entender melhor da mesma maneira. Não é necessário estar sozinho.

Quando fiz um mochilão de quase 1 mês solo pela Europa, não estava perdido. Muito pelo contrário - minha viagem em casal morando na China já tinha sido uma jornada de descoberta. Costumo dizer que a China me transformou de um moleque em um homem. Como já cheguei um homem na Europa, não tinha mais que me encontrar. Minha cabeça estava bem feita, estava com as ideias em ordem e contente com a pessoa que eu havia me tornado depois de morar quase 2 anos do outro lado do mundo.

Entendendo a mim mesmo e sem precisar me encontrar, encontrei o outro lado de viajar sozinho: a solidão.

Viajar sozinho é bom?
Sozinho tomando uma cerveja quente, em garrafa de plástico, em Berlin


Solidão

A solidão bate forte, meu amigo. Bate tão forte que eu, visitando alguns dos lugares mais lindos e procurados do mundo, tive vontade de voltar pra casa.

Ir a um parque e não ter com quem conversar. Ver lugares lindos e não ter alguém pra tirar foto com você (ou de você). Ver coisas totalmente diferentes das que você está acostumado e não ter ninguém pra falar sobre. Todas essas situações, constantes em qualquer viagem a lugares desconhecidos, são melhores com companhia. Sozinho, me senti incompleto. Curtia cada caminhada que fazia, cada lugar que visitava, mas sentia como se minha viagem fosse apenas um passeio, não uma grande jornada. Sem ninguém para compartilhar, minhas experiências pareciam menores, não tão grandiosas.

É claro que você pode não ter nenhuma dificuldade como essa se você é daquelas pessoas ultra sociáveis, que se dão bem e fazem amigos em qualquer lugar. Também não precisa se preocupar se você estiver indo viajar a trabalho ou para estudar - naturalmente você conhecerá muita gente da universidade ou do escritório. Mas se você não é um mestre do papo e não está indo viajar a trabalho ou estudo, viajar sozinho pode ser frustrante.

É claro que nem todo mundo vai se sentir sozinho como eu me senti. Tem gente que ama se encontrar nessa situação.

Brooke Saward, do World of Wanderlust, tem experiência no assunto. Ela viaja sozinha há 4 anos e já escreveu livros sobre o assunto. Brooke não tem medo de afirmar: "Viajar sozinha é difícil. [...] Envolve muito tempo com você mesma e requer confiança completa na sua própria capacidade de resolver problemas." Para ela, viajar sozinho é bom e o segredo para não enfrentar a solidão é se aceitar por completo:

"Aprendi a amar minha própria companhia. Mais importante: aprendi a me amar. Quando você começa a se aceitar, e digo se aceitar de forma completa e verdadeira, percebe o quanto a autoaceitação é poderosa. Antes que perceba, terá um ar de confiança que não sabia que existia, uma mola no pé para conquistar cada novo dia e começará a alcançar coisas com as quais nem sonhava."
Uma amiga minha resolveu ir pra Tailândia sozinha recentemente. Quando voltou me contou um pouco da viagem e disse: "Viajar sozinha foi uma experiência. Ficar 15 dias comigo mesma me mostrou uma série de coisas, não saberia nem enumerar. É incrível perceber que é sim possível e que sou capaz. Foi um aprendizado gigantesco e muito intenso. Não achei fácil, mas faria de novo... daqui um tempo."

Por mais que viajar sozinho seja bom para algumas pessoas, e por mais que o assunto em geral seja romantizado, viajar sozinho pra mim significou se sentir sozinho. Um sentimento que cresceu e acabou se tornando maior que a própria vontade de viajar. Mas...


... qualquer viagem é melhor que não viajar

"Todo mundo deveria viajar sozinho pelo menos uma vez na vida para ver como é, mas prefiro viajar com alguém", disse a Mayumi, minha esposa, companheira de viagens e blogueira do Mundo de Viajante.

Se você é mulher e tem medo de viajar sozinha não pela solidão, mas pela segurança, aconselho muito a leitura deste post do MdV: É perigoso mulher viajar sozinha para o exterior? 

Não vale a pena deixar de viajar por não ter companhia. Se você quer conhecer outros lugares, faça de tudo pra levar alguém com você. Planeje com antecedência para a pessoa convidada se sentir mais segura e ir juntando dinheiro, vá plantando a ideia na cabeça do seu amigo com o tempo, mas tente ir com alguém. Viajar sozinho É MELHOR DO QUE NÃO VIAJAR. Viajar te lança pra fora da sua zona de conforto e te faz conhecer novos e incríveis lugares - e isso é sempre muito bom. Mas se puder fazer de tudo para carregar um companheiro ou amigo com você, faça. Compartilhar uma viagem incrível com alguém é uma oportunidade incrível de se criar laços fortes com esta pessoa - além de poder compartilhar custos e economizar. Viajar sozinho é bom e tem seus benefícios, mas não se compara com viajar bem acompanhado.


Viajar sozinho é bom?
Nadando entre arraias, um amigo de infância e a minha esposa: melhor acompanhado que sozinho


4 comentários:

  1. Cara, seu texto relata o que senti quando viajei sozinha. Realmente viajar é muito bom, complicado quando se é sozinho e ainda mais, quando se é mulher. Mas, pesquisando dá certo. Ao menos uma vez na vida, cada pessoa deveria fazer.
    Um abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico feliz de que você tenha se identificado com o texto. Muito obrigado por passar pelo blog e comentar aqui! Abraço! ;)

      Excluir
  2. Parabéns pelo texto.
    Viajei pela primeira vez sozinho em Abril de férias, um tour pela Europa e antes de viajar, li bastante sobre o assunto.

    Hoje estou em Bangalore, Índia a trabalho e confesso que está sendo mais difícil do que eu imaginei, o sentimento de solidão e a vontade de voltar pra casa (zona de conforto) estão muito grande.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É Pedro, realmente pode ser difícil. Não sei quanto tempo você ficará aí, mas creio que quando não temos alternativas, não há outra escolha a não ser dar o nosso melhor pra aproveitarmos a situação do momento. Isso envolve sentir-se bem em fazer as coisas sozinho ou conhecer gente nova, o que nem sempre é fácil. De qualquer forma, espero que consigas curtir a tua viagem, a Índia deve ser incrível e muita gente sonha conhecer o país. Obrigado por passar por aqui e deixar seu comentário, conta muito! Abraço!

      Excluir

Seu feedback é muito importante pra mim! Me diz aí o que você achou :))

2Bits. Tecnologia do Blogger.