A nostalgia é um sentimento bom ou ruim?

14 comments
A nostalgia é um sentimento bom ou ruim?


Saía da aula, almoçava na rua e tinha aula de aikidô algumas horas depois. No meio tempo, a patotinha da 6ª série se juntava e ia toda pra uma lan house ali perto da escola. Começavam as partidas nervosas de Counter-Strike, geral gritando e eu ainda tentando aprender a jogar aquele troço - sempre fui mais dos jogos de esporte e RPG. Saía no meio da jogatina, toda sexta-feira, por causa do aikidô. E sempre ficava com um gostinho de quero mais, porque sabia que meus amigos ainda estavam todos lá atirando com seus ultra high-tech mouses a laser.

Também tenho lembranças boas de quando morei nos Estados Unidos. Éramos em 8, numa casa grande, bem na subida de uma montanha de ski. Passamos um natal bem louco, diferente de todos que já tinha passado, com todo mundo feliz, livre e bebendo pra xuxu. Ganhava uma boa grana em dólar nos meus trampos, podia andar de snowboard quando quisesse. Curtia comprar um monte de guloseimas no enorme Walmart que tinha por lá, pagando barato em quase tudo.

F-zero. Mario. Ronaldinho Soccer 98. Age of Empires. Tazos. Kinder Ovo. Aulas do terceirão. Época da faculdade. Aquela viagem. Aquela pessoa. E tantas outras coisas do nosso passado.

Nostalgia é bom. Nostalgia é bom pra caralho! Se perguntássemos pras pessoas se a nostalgia é um sentimento bom ou ruim, muitas responderiam assim.

A nostalgia é um sentimento bom ou ruim?


Todo mundo tem momentos da vida que lembra com carinho, como os que eu descrevi nos primeiros parágrafos. Um lugar que você ia, coisas que fazia, pessoas que já não convive mais. Lembramos do que passou com ternura, quase com tesão. E muitas vezes desejamos que tudo aquilo voltasse, nem que só por alguns momentos. "Como era bom", pensamos.

A nostalgia é um sentimento bom ou ruim?

Tendemos a botar as coisas do passado num pedestal. "Pelé nunca será superado", "a seleção de 70 era imbatível", "as músicas de antigamente eram muito melhores que esses lixos de hoje em dia", "as coisas não são mais como eram antes", "não se faz mais jogos/cantores/padeiros/políticos/qualquer coisa como nos velhos tempos", "quando eu tinha a sua idade...", entre outras. A gente fala ou ouve frases do tipo todos os dias. Reverenciamos o passado, esquecendo dos problemas da época e ressaltando apenas os momentos bons, as conquistas.

Em alguns casos, isso é uma coisa boa demais. Quem não gostaria de poder superar um trauma, ou lembrar com carinho de alguém que na real era bem escroto, usando esse modo de pensar? É uma forma bastante efetiva de esquecer de coisas ruins que aconteceram no passado.

Mas a nostalgia pode ser um sentimento ruim. Pelo menos quando exagerada.

Talvez na maioria dos casos, reverenciar o passado nos deixa presos a ele. Nos coloca uma âncora nos pés que nos impede de ir pra frente. Passamos a achar que o presente é uma merda, ansiando por um futuro muito melhor e lembrando como o passado era perfeito. "Aaaaah se eu pudesse voltar àquela época".

A nostalgia é um sentimento bom ou ruim?
Maquiavel tirou as palavras da minha boca

Quem nunca comeu algo delicioso, ficou com uma vontade eterna de repetir a dose e, quando finalmente repetiu, não achou tudo aquilo? Ou quem nunca sentiu uma saudade imensa daquela pessoa, tão amável, adorada e divertida, mas depois de alguns dias com ela voltou a perceber que ninguém é perfeito?

Somos todos um pouco putinhos da nostalgia. E o mundo sabe disso. Nostalgia vende. Remakes de filmes e séries, adaptações de histórias antigas, jogos do lego, moda retrô. Tudo isso faz parte do nosso dia-a-dia. Claro que há coisas legais, mas esse resgate constante do passado é perigoso porque pode gerar uma repetição eterna das mesmas coisas, uma falta de criatividade. Consumimos coisas seguras, que sabemos que vai dar certo, sabemos qual é o conteúdo.

A nostalgia é um sentimento bom ou ruim?
Canal Nostalgia, um dos 15 maiores do YouTube brasileiro. Nada contra, só mostrando como o assunto é popular.
Deixa eu ilustrar meu ponto de vista com essa música, uma das minhas favoritas:

A nostalgia é um sentimento bom ou ruim?
Somewhere Only We Know - Keane. Fonte.

O cara volta naquele lugar que pra ele era incrível, mágico. Mas quando chega lá, se pergunta: "era com esse lugar que eu sonhava"? Ele quer voltar pra lá, um lugar onde só ele e a outra pessoa conheciam, onde tem boas memórias. Mas saca só meu chapa, o tempo passou, a parceira não está mais lá e aquele lugar encantado, de tantas boas memórias, virou só uma árvore caída, uma terra vazia.

O que fazer então?

Não se perca muito pensando no passado, não importa o quanto você sinta falta dele. Em alguns anos você olhará para trás e verá que o passado foi hoje, exatamente neste momento em que você passeia aqui pelo blog. No futuro, vamos pensar que o que vivemos hoje era, na verdade, maravilhoso. Ué, se vamos achar tão bom, pra que esperar pra lembrar do hoje no futuro enquanto podemos VIVER O AGORA, prestar atenção ao que está a nossa volta? O importante é viver feliz e fazer cada momento valer.

"Não vou esquecer das coisas só pra aproveitar o presente.... que texto idiota!"

Meu ponto não é esquecermos do passado. Nunca. Esquecer por completo de algumas coisas pode significar cometer os mesmos erros novamente. Quem viu "A Onda" lembra: os alemães não podem, e não querem, esquecer do holocausto, pra dar um exemplo.

Lembrar do passado é gostoso. Quem me segue no twitter sabe que curto relembrar jogos antigos e tal. O lance é não nos apegarmos ao passado a ponto de acharmos que uma volta ao que era antes é a solução pra tudo. Mudar de volta para aquele lugar, voltar com aquele namorado ou aquela gatinha, pegar aquele emprego de vol... NÃO! Lembrar das coisas boas às vezes é gostoso, beleza. Esquecer de algumas ruins, normal. Mas ficar olhando pro passado só é saudável se tivermos a consciência de que NÃO DÁ PRA VOLTAR.

Já era, parceiro. Já foi.

Não dá pra voltar nem pra ficar parado, o único jeito é seguir caminhando.

Ficar preso ao passado, achando que era melhor que o que você tem hoje, vai te impedir de viver o agora, de valorizar o que você tem, de curtir a vida e de ser feliz.

A nostalgia é traiçoeira e nos faz lembrar das coisas sendo melhores do que foram na realidade. O passado está morto, é hora de olhar pra frente.

Por isso, amigos e amigas, peguem o passado e ...

.. let it go.


Se você conheceu o blog há pouco tempo, ainda não sabe que sou doido por um feedback. Faz toda a diferença saber o que as pessoas acham do meu trabalho, por isso te peço pra deixar sua opinião aqui nos comentários: a nostalgia é um sentimento bom ou ruim? Ah, e fala comigo lá no twitter! ;)


14 comentários:

  1. Uau, vc lembrou até dos tazos! :O Eu tinha aquele do Animaniacs hahaha

    Adorei esse texto, sério mesmo. Foi gostoso de ler e me trouxe boas lembranças... e olha, acho que to no caminho certo, viu? Não que eu me sinta uma pessoa 100% realizada e feliz hoje, longe disso. Mas acho que tenho emoções mais intensas e mais liberdade pra fazer o que é preciso pra que elas aconteçam. Gosto disso.

    Aproveitar o agora é o que há! Abraços, Pedro!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. HAHAHA Quem não batia tazos no recreio, né? Valeu pelo comentário! =D

      Excluir
  2. Cara, ótimo texto, nostalgia as vezes é bom,as vezes!!!
    Eu não sou tão velho assim(não que eu esteja chamando de velho), mas tenho 19 anos, não vivi tantas coisas assim, mas fui criado a base da nostalgia, meu pai ama Star Wars, Star Trek, MacGyver (sim, o meu pai gosta) e várias outras coisas, meu tio me deu as HQ's antigas dele (80/90), fui criado assim e isso em parte formou o meu caráter.
    Você citou várias coisas nostálgicas, mas tazos, eu tinha umas 3 caixa de sapatos cheia deles.
    Nostalgia e bom, aprecie com moderação!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E aí Julio! Mandou bem com o "aprecie com moderação!". É por aí mesmo. Obrigado por comentar! :D

      Excluir
  3. "Nostalgia vende". Isso nunca esteve tão claro como nesses tempos de reboots, remakes e continuações em que vivemos. Parecermos ser a geração nostalgia, com mal 20 anos na cara já dizemos "no meu tempo" como se tivéssemos 80. Chega a ser engraçado. Enfim, não tem nada que eu possa dizer aqui que você já não tenha dito no texto, que por sinal tem muito do que eu mesmo penso sobre essa questão do passado sempre parecer mais brilhante do que realmente foi.
    Parabéns pelo ótimo texto e pela ótima reflexão.

    P.S.: curti demais a citação de A Onda, esse filme é incrível, um dos meus filmes estrangeiros favoritos. =D

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "com mal 20 anos na cara já dizemos "no meu tempo" como se tivéssemos 80" - Vejo muito disso também. Curti muito o seu comentário, José. Obrigado por participar! ;)))

      Excluir
  4. Nostalgia não faz mal se deixarmos ela no lugar certo. O problema é quando misturamos as coisas; aí começa o nhen-nhen-nhen "somos melhores". Okay, Sr. Melhores, poderiam ter melhorado o país kkkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cara, peço desculpas mas juro que não entendi seu comentário! hahaha
      De qualquer forma, obrigado por participar! =D

      Excluir
    2. KKKK Quero dizer que tem muita gente que só fala em nostalgia e isso não é bom. Agora, falar um pouco não tem problema rs

      Excluir
    3. hahah saquei, Rafael! É mais ou menos essa a mensagem do post mesmo, concordo contigo. Valeu pela explicação!

      Excluir
  5. Eu gosto sempre de olhar para frente e buscar experiencias novas. Esse lance de reviver a mesma coisa várias vezes só pq 'era bom' é muito limitado. Se vivermos assim não sairemos do lugar. Ótimo texto!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Perfeito o seu comentário, é exatamente esse o meu ponto! Obrigado! ;)))

      Excluir
  6. Pedro, de fato, a gente sempre tem aquela fase da vida em que entramos numa vibe "na minha época...", e concordo contigo que isso faz um mal tremendo para o futuro, pois acabamos achando que aquilo que vivemos é o certo, e na realidade o certo não existe.
    Porém, sinto que as vezes é meio impossível se desligar do passado, principalmente da infância, que é uma época leve e pura (para alguns), mas não é preciso se desligar totalmente para viver feliz, talvez a formula da felicidade seja se inspirar no passado para criar coisas novas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É realmente impossível se desligar do passado. Ele é parte de quem somos. Relembrar as coisas boas é gostoso e saudável - quem não gosta de ter boas memórias pra recordar? O problema é quando achamos que o passado era melhor, buscamos voltar pra ele. Vamos atrás de um relacionamento que já não deu certo. Ao invés de buscar coisas novas jogamos sempre jogos antigos, ou assistimos filmes já vistos. Meu ponto é mais por aí, quando o resgate do passado é tão recorrente que impede a pessoa de seguir em frente.
      Valeu por comentar, Bruno! ;))

      Excluir

Seu feedback é muito importante pra mim! Me diz aí o que você achou :))

2Bits. Tecnologia do Blogger.